As recentes exportações recordes de milho animaram vendedores brasileiros nas últimas semanas.

A maior produção norte-americana e as quedas nos preços do cereal naquele país, no entanto, têm feito com que agentes nacionais comecem a temer um enfraquecimento dos embarques brasileiros.

Ainda há incertezas quanto à utilização de milho na produção de etanol em 2014 nos Estados Unidos, e, caso haja redução no uso do cereal, os EUA podem elevar o excedente exportável, ampliando a participação no mercado internacional.

Segundo pesquisadores do Cepea, este ambiente e a recente desvalorização do dólar reduziram os preços nos portos brasileiros e limitaram as negociações de novos lotes.

Entre 18 e 25 de novembro, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa, referente à região de Campinas (SP), caiu 0,5%, fechando a R$ 25,62/saca de 60 kg na segunda-feira, 25. Se considerados os negócios também em Campinas, mas cujos prazos de pagamento são descontados pela taxa de desconto NPR, o preço médio à vista foi de R$ 25,25/sc de 60 kg na segunda, queda de 0,47%.

Fonte: Cepea

CONHEÇA OS PRODUTOS QUE TEMOS PARA VOCÊ